21 de abr de 2013


Talvez essa viagem não dure muito tempo, mas eu entro nesse barco, é só você me pedir. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou. Mas se afundar, a gente tem que afundar juntos e descobrir que é possível nadar juntos. Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças. Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa! Que por você vale a pena. Que por nós, vale a pena. Remar. Re-amar. Amar. 

Nenhum comentário: